quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Pregação Cristocêntrica, aonde você foi parar?


Em cada texto da Escritura há uma estrada para Cristo. (Spurgeon)

Um jovem tinha pregado na presença de um respeitável teólogo, e ao final foi até o velho ministro e disse: “O que você achou do meu sermão?”.

“Um sermão muito pobre de fato”, ele disse.

“Um sermão pobre?”, disse o jovem, “ele me custou um longo tempo de estudo”.

“Sim, disso eu não duvido”.

“Por que você não acha que minha explanação do texto é muito boa?”.

“Oh, sim,” disse o velho pregador, “é muito boa de fato”…

“Diga-me porque você o considera um sermão pobre?”

“Porque,” disse ele, “não há Cristo nele”.

“Bem”, disse o jovem, “Cristo não estava no texto; nós não devemos pregar Cristo sempre, nós devemos pregar o que está no texto”.

Então o idoso disse: “Você não sabe, rapaz, que de cada cidade, cada vila ou vilarejo na Inglaterra, onde quer que esteja, há uma estrada para Londres? … Da mesma forma em cada texto da Escritura, há uma estrada… para Cristo. E meu caro irmão, seu trabalho é, quando chegar a um texto, dizer: ‘Então, qual é a estrada para Cristo?’ e então pregar o sermão, percorrendo a estrada até… Cristo. E… eu nunca encontrei um texto que não possuísse uma estrada para Cristo, e ainda que eu ache um que não tenha uma estrada para Cristo, eu faria uma; eu passaria por cima de cercas e valas, mas eu chegaria a meu Mestre, pois um sermão não pode fazer nada de bom a menos que tenha o perfume de Cristo nele...

******************************************

É uma pena ver que as pregações de hoje estão recheadas de "prosperidade", "saúde", "vitória" e "determinação" e vazias de Cristo. Parecem mais uma palestra de motivação do que uma exposição da Palavra de Deus!www.voltemosaoevangelho.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Gnotícias